Dicas para você se tornar um empreendedor de sucesso

Novos empreendedores devem avaliar oportunidade de ter o próprio negócio com cuidado. Uma avaliação mais criteriosa evita que o novo negócio acabe fechando por falta de planejamento. Mas a boa noticia é que  taxa de sobrevivência das empresas brasileiras se aproximou das taxas mais recentes calculadas pela Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicoempreendedor (OCDE) para países como Itália (68%), Espanha (69%), Canadá (75%) e Luxemburgo (76%), ou seja cerca de 7 em cada 10 empresas sobrevivem após 2 anos de sua criação.

O que é ser empreendedor?

De acordo com Joseph A. Schumpeter – ” O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização ou pela exploração de novos recursos e matérias.” Outro conceito, da Amar Bhide/ Harvard Business School define que ” trata-se simplesmente daquele que localiza e aproveita uma oportunidade de mercado, criando à partir daí um novo negócio.”

Qual o melhor segmento para os novos empreendedores?

Os empreendedores veem na atividade varejista a melhor oportunidade de investimento, segundo mostra a pesquisa. De cada 100 novos negócios, 25% optam pelo comércio. Na sequência, entre as maiores ocorrências, estão os ramos de alimentação e hospedagem, atividades imobiliárias e inústria de transformação.

Empreendedorismo no Brasil

No Brasil são criados mais de 1,2 milhão de empreendimentos formais a cada ano e por pessoas de todas as idades. Desse total, mais de 99% são micro e pequenas empresas e Empreendedores Individuais (MEI). No entanto, não é nada fácil tomar coragem e abandonar a segurança do emprego formal.

O que é preciso para empreender?

Ter atitude e propor mudanças pode ser a solução para melhorar um problema que incomoda a maioria dos trabalhadores. Segundo um estudo feito este ano com mais de três mil funcionários de 31 países, 57% das mulheres e 59% dos homens estavam insatisfeitos com o trabalho. Os principais motivos eram falta de oportunidade de crescimento e falta de um plano de carreira.

Taxa de empreendorismo no Brasil

Quando o profissional decide sair do emprego, 31% dos homens e 12% das mulheres querem virar empreendedores.

O Brasil registrou em 2010 a maior taxa de empreendedorismo entre os países que integram o G20, grupo das maiores economias do mundo, e dos países do Bric, formado pelos países considerados emergentes. É isso que mostra a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, divulgada pelo Sebrae em 2010.

EM 2009, o Brasil já havia alcançado a taxa de empreendedorismo em estágio inicial (com até 3,5 anos de atividade) de 17,5%, contra 15,3% verificados em 2009. Isso significa que, a cada 100 brasileiros, perto de 17 eram empreendedores em 2010.

Em março de 2010, o programa do Microempreendedor Individual (MEI) somou 1 milhão de cadastros em nove meses de implantação, segundo mostrou o Sebrae.

Do total de empreendedores no país em 2010, 68% entraram no mercado por oportunidade e 32% por necessidade. Ou seja, para cada negócio aberto por necessidade, dois são abertos por oportunidade.

“Esses números colocam o Brasil em outro patamar, no nível de crescimento qualitativo, não quantitativo. Estamos no caminho para chegar ao mesmo nível de países desenvolvidos, mostrando a vitalidade da economia brasileira”, disse o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Nos Estados Unidos, por exemplo, os negócios abertos por oportunidade, não por necessidade, chegam a 80%.

Quanto investir para ser empreendedor?

A maioria dos empreendedores entrevistados, 58,1%, gastam menos de R$ 10 mil para abrir um negócio, segundo o levantamento, que considera uma média dos investimentos entre 2002 e 2010.

O que é importante para empreender?

Segundo a consultora do Sebrae, Mônica Arruda, “É muito importante que o empreendedor invista sempre em conhecimento, porque à partir do conhecimento você tem informações sobre o seu mercado, você consegue entender o ramo de atividade, entender melhor o funcionamento do próprio negócio… E principalmente, conhecer internamente seus números e as suas necessidades internas para o mercado”.

O que fazer para meu negócio dar certo?

Pesquisas do Sebrae mostram que em 73% das empresas que dão certo, a característica principal do dono é conhecer bem a atividade na qual ele investiu.
De dez empresas, quatro fecham antes de completar dois anos. Segundo o Sebrae, as principais causas que levam ao fechamento das empresas:

Cinco coisas para se pensar antes de empreender

  1. Empreender não é para todos – Não tem nada de errado em ser funcionário. Muito pelo contrário. A maior parte dos empreendedores quebra no primeiro ano, pois simplesmente não tem o perfil. Ser funcionário tem certa estabilidade, benefícios e um volume menor de preocupações. Empreender não é fácil, é preciso ter paciência, persistência e gostar de adrenalina, pois o começo é bem difícil. Se o seu emprego te traz realização, estabilidade financeira e bem estar, repense bem antes de querer empreender
  2. Dinheiro para começar – A maior parte das empresas de serviço requerem um investimento mínimo de capital inicial e permitem crescer aos poucos. Por outro lado, franquias, empresas de varejo, indústrias, etc exigem um volume de capital maior para começar. Avaliar o capital necessário é o primeiro passo para saber se dá ou não para entrar de cabeça. Se a verba é muito curta, tome cuidado, pois os negócios não crescem do dia para a noite e a maior parte deles fecha por problemas de fluxo de caixa. Dinheiro faz dinheiro, não importa se é muito ou pouco, o importante é saber usar nas coisas certas.
  3. Como achar o MEU NEGÓCIO? – Não existe uma fórmula para achar o negócio certo, mas se você ainda não sabe o que fazer é preciso ligar as antenas. Primeiro identifique claramente o que gosta de fazer e o que não gosta. Isso ajuda a ter maior clareza e a focar apenas no que realmente te dá prazer. Feito isso, comece a priorizar as coisas que gosta e comece a investigar o mercado dessas coisas. Tem clientes para comprar ou é apenas um hobby pessoal? Quais os concorrentes? O que eu posso inovar para me diferenciar? Qual o custo de início? É um mercado em crescimento??Para achar um bom negócio precisa caçá-lo literalmente. Vá a feiras, assista cursos, invista em revistas sobre negócios, faça viagens, seja curioso. O mercado está cheio de oportunidades, mas precisa literalmente caçá-las. Quando você menos esperar vem aquele estalo.
  4. Cuidado com o Palestrante Consultor LTDA – Tenho muitos amigos saindo de seus empregos e investindo no mercado de pequenas consultorias, treinamentos e palestras. Infelizmente 95% deles quebram depois de dois ou três anos. Parece fácil, glamoroso dar palestras, fazer um blog, escrever um livro e vender consultoria para empresas. Porém o que acontece é que no dia a dia a coisa não é bem assim.Para muitos começar com pequenas consultorias e treinamentos é um primeiro passo para empreender. O problema é que esse mercado está abarrotado de gente boa e as empresas extremamente seletivas na contratação. Se essa for sua ideia, analise com muita cautela como vai fazer o crescimento da sua consultoria para os próximos cinco anos para evitar gastos de tempo desnecessários.
  5. O sonho deve ser compartilhado – Se você quer empreender, é casado e tem filhos ou mora com sua família, é importante envolvê-los de alguma forma nesse sonho. No começo a dedicação ao novo negócio é maior e quando a família está junta, ajuda a manter o barco. Se logo de começo a família não te suportar, o fardo fica ainda mais difícil. Por isso estimular todos a sonharem juntos é muito importante.Se você tem o perfil, empreender é um excelente caminho nos dias de hoje. Se eu quebrar todas as minhas empresas, no dia seguinte eu vou empreender novamente. É um estilo de vida, é contagiante.

Desejamos boa sorte.

Fontes:


Dúvidas na condução de sua carreira como empreendedor ou como tocar sua empresa? Conheça um interessante proposta de coaching especialmente formulada conhecendo as dificuldades na montagem de um novo negócio (clique aqui)

Gostou deste artigo? Então deixe seu comentário ou assine nosso Feed por navegador e receba atualizações direto em seu Leitor de RSS ou assine por e-mail.

Comentários

No comments yet.

Leave a comment

(required)

(required)